Conexão Amazonas

Notícias/Política

PF pode ter diretoria de combate a crimes ambientais

Para a equipe de transição do governo eleito, a questão ambiental é um dos aspectos "identitários" do novo mandato e deverá ser prioridade transversal em todas as pastas.

PF pode ter diretoria de combate a crimes ambientais
© Marcello Casal JrAgência Brasil
IMPRIMIR
Use este espaço apenas para a comunicação de erros nesta postagem
Máximo 600 caracteres.
enviando

A equipe de transição de governo do presidente eleito Luiz Inácio Lula da Silva deve propor alterações no organograma de diversas pastas e órgãos públicos. Entre as propostas, o grupo de trabalho da área de Justiça e Segurança Pública vai sugerir a criação de um diretoria de combate a crimes ambientais na Polícia Federal. A corporação também pode ter um setor dedicado exclusivamente ao combate de crimes digitais e cibernéticos.  

A proposta foi revelada pelo coordenador do grupo, o senador eleito Flávio Dino (PSB-MA), durante conversa com jornalistas no Centro Cultural Banco do Brasil (CCBB), na noite desta terça-feira (29). 

Notícias relacionadas:Comissão aprova texto preliminar do Orçamento de 2023."Nós temos debates que se referem à reorganização da PF, com a criação de novas diretorias. Por exemplo, uma tratando de crimes ambientais, outro setor específico para crimes cibernéticos e digitais", afirmou Dino. Segundo ele, a questão ambiental é um dos aspectos "identitários" do novo mandato e deverá ser uma prioridade transversal em todas as pastas.

Periferias

A equipe de transição anunciou a criação de uma Secretaria de Políticas para os Territórios Periféricos, que deverá estar vinculada ao futuro Ministério das Cidades, pasta que será recriada para o novo governo. 

"[Será uma secretaria] voltada para as periferias urbanas, que pense não só moradia, mas infraestrutura urbana, serviços, equipamentos públicos. Ou seja, uma articulação federal que tenha foco nas periferias", explicou o deputado federal eleito Guilherme Boulos (PSOL-SP), integrante da equipe de transição para a o setor, durante entrevista a jornalistas na manhã desta quarta-feira (30). 

Relatórios preliminares

Ainda nesta quarta, os 31 grupos de trabalho da transição deverão apresentar relatórios preliminares ao presidente eleito Luiz Inácio Lula da Silva (PT), que segue em Brasília. Em uma postagem nas redes sociais, ele destacou o andamento dos trabalhos. 

"Seguimos em Brasília, trabalhando na transição para um governo de todos os brasileiros. Hoje serão concluídos relatórios preliminares. As análises dos grupos de trabalho mostram que teremos muito trabalho pela frente, para junto do povo brasileiro reconstruirmos o país", disse.

FONTE/CRÉDITOS: Pedro Rafael Vilela - Repórter da Agência Brasil
Comentários:

Veja também

Crie sua conta e confira as vantagens do Portal

Você pode ler matérias exclusivas, anunciar classificados e muito mais!