Conexão Amazonas

Notícias/Saúde

Covid-19: Brasil registra 24.227 casos e 35 mortes em 24 horas

Desde início da pandemia, foram registrados 35,36 milhões de casos e 690.109 óbitos. Segundo o boletim epidemiológico, 34,26 milhões de pessoas se recuperaram da covid-19.

Covid-19: Brasil registra 24.227 casos e 35 mortes em 24 horas
© Rovena Rosa/Agência Brasil
IMPRIMIR
Use este espaço apenas para a comunicação de erros nesta postagem
Máximo 600 caracteres.
enviando

O Brasil registrou 24.227 casos e 35 mortes por covid-19 em 24 horas, segundo o boletim epidemiológico do Ministério da Saúde. Desde o início da pandemia, foram registrados 35,36 milhões de casos e 690.109 óbitos pela doença.

Os números divulgados pelo ministério não trazem os dados da Bahia, do Distrito Federal, de Minas Gerais, do Mato Grosso do Sul, do Mato Grosso, do Pernambuco, do Rio de Janeiro, do Rio Grande do Norte, de Roraima, de São Paulo, de Piauí, de Maranhão e do Tocantins.

Notícias relacionadas:Após dois anos de covid, um em cada quatro jovens não estuda.Vacinas contra covid-19 validaram plataforma mRNA, diz pesquisador.Segundo o boletim, 34,26 milhões de pessoas se recuperaram da covid-19, o que representa 97% dos infectados. Há ainda 413.424 casos em acompanhamento, o que dá 1,1% dos casos.

Estados

São Paulo é a unidade da Federação que registra o maior número de casos e de mortes, com 6,2 milhões e 176.356, respectivamente. Em seguida, em relação ao maior número de casos, aparece Minas Gerais (3,93 milhões) e Paraná (3,79 milhões). Os menores números de casos foram registrados no Acre (154.671), Roraima (179.519) e Amapá (181.738).

Em relação ao número de mortes, o segundo estado com maior número de óbitos é o Rio de Janeiro (76.143) seguido por Minas Gerais (63.995). Os menores índices estão no Acre (2.032), Amapá (2.165) e Roraima (2.177).

Boletim epidemiológico da covid-19 - Divulgação/Ministério da Saúde

Vacinação

Segundo o Ministério da Saúde, foram aplicadas 494,33 milhões de doses de vacina contra a covid-19. Desse total, 181,03 milhões são de primeira dose, 163,5 milhões da segunda dose e 5,02 milhões de dose única. 

A dose de reforço foi 101,48 milhões, a segunda dose de reforço foi 38,38 milhões e a dose adicional de 4,91 milhões.

FONTE/CRÉDITOS: Agência Brasil
Comentários:

Veja também

Crie sua conta e confira as vantagens do Portal

Você pode ler matérias exclusivas, anunciar classificados e muito mais!